Domingo, 18 de Abril de 2021
75988012515
Cultura Bahia

Prêmio Fundação Pedro Calmon tem prazo prorrogado para o dia 10 de julho

A Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBa) publica nesta sexta-feira (9), no Diário Oficial do Estado, a prorrogação do prazo de execução dos projetos contemplados no Edital 001/2020 do Prêmio Fundação Pedro Calmon até o dia 10 de julho de 2021.

08/04/2021 15h31
3
Por: Redação Fonte: Secom Bahia - (Pamela Simplício)
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBa) publica nesta sexta-feira (9), no Diário Oficial do Estado, a prorrogação do prazo de execução dos projetos contemplados no Edital 001/2020 do Prêmio Fundação Pedro Calmon até o dia 10 de julho de 2021.

Cumprindo o Plano de Aplicação da Secretaria Especial de Cultura, do Ministério do Turismo (MTur) do governo Federal, a premiação faz parte do Programa Aldir Blanc Bahia, que tem execução do Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. A apresentação do relatório simplificado de atividades pelos proponentes premiados fica adiada também para o dia 30 de julho de 2021.

Prêmio

Foram contempladas 346 iniciativas culturais, alcançando 23 dos 27 Territórios de Identidade do Estado da Bahia. A FPC coordenou o edital de premiação que distribuiu investimentos de mais de R$ 11,5 milhões. Foram 22 eventos literários premiados, cada um recebendo R$ 200 mil e outras 95 iniciativas no campo do livro e da leitura que receberam R$ 25 mil cada. Este é o mesmo valor que foi destinado a 49 projetos na categoria de bibliotecas comunitárias habilitados no resultado. Outras 107 propostas foram contempladas no segmento de memória, premiando pesquisadores livres ou associados, com valor R$ 4.250 mil.  Já as 75 instituições no segmento de arquivo receberam R$ 41.250 mil cada para executarem as propostas.

Programa Aldir Blanc Bahia

Criado para a efetivação das ações emergenciais de apoio ao setor cultural, o Programa Aldir Blanc Bahia (PABB) visa cumprir os incisos I e III da Lei Aldir Blanc (Lei Federal nº 14.017, de 29 de junho de 2020) e suas regulamentações federal e estadual. As ações são: a transferência da renda emergencial para os trabalhadores e trabalhadoras da cultura, e a realização de chamadas públicas e concessão de prêmios. O PABB tem execução pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, geridas por meio da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura e do Centro de Culturas Populares e Identitárias; e as suas unidades vinculadas: Fundação Cultural do Estado da Bahia, Fundação Pedro Calmon, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural.

Fonte: Ascom/ Fundação Pedro Calmon

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.